Conhecimento sobre as consequências do uso de anticoncepcional hormonal

  • Fernanda Santos Freitas
  • Ani Cátia Giotto

Resumo

A vida adulta tem um marco principal com a primeira relação sexual. Habitualmente, o casamento esteve diretamente ligado a iniciação sexual principalmente para as mulheres. Com a vinda das pílulas houve a divisão entre o ato da reprodução e o primeiro sexo consensual do matrimônio. A anticoncepção tem como principal objetivo impossibilitar uma gravidez não planejada. Se relacionarmos a tempos atrás, hoje em dia há uma maior variedade e qualidade maior de contraceptivos, levando indispensavelmente a um critério rigoroso no momento da seleção do recurso para a contracepção. Esta pesquisa teve como principal objetivo analisar artigos atuais sobre conhecimento das mulheres sobre as consequências desses anticoncepcionais. As informações sobre os métodos contraceptivos podem colaborar para que as pessoas possam fazer a melhor escolha conforme seu comportamento sexual, sua qualidade de vida, e para o uso correto do anticoncepcional, e principalmente esclarecer as dúvidas sobre o uso desses fármacos e as consequências trazida por eles. O governo necessita instigar os profissionais de saúde a orientar as mulheres, conforme sua situação de vida, fazendo uma investigação dos hábitos sexuais dessas mulheres. Para então designar os recursos necessários para a demanda de cada comunidade

Descritores: Anticoncepcional; Riscos; Conhecimento das mulheres.

Referências

Moreira LMA. Métodos contraceptivos e suas características. In: Algumas abordagens da educação sexual na deficiência intelectual. 3ª ed. Salvador: EDUFBA; 2011

Dombrowski JG, Abrantes PJ, Araújo MA. Atuação do enfermeiro na prescrição de contraceptivos hormonais na rede de atenção primária em saúde. Rev Bras de Enfer. 2013; 66(6): 827-832.

Marcelo OI, Martins SC, Becker RCG, Santos AM, Santos AS, Padilha FJ. Investigação sobre uso de anticoncepcionais hormonais: ciência dos riscos para a saúde. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão. 2017; 8(1).

Poli MEH. Meio Século da Pílula Anticoncepcional. Femina. 2011; 39(7): 336.

Faria PMCL, Rangel SL, Vieira SEAP, Faria SR, Meneses SIM, Domingues BSM. Conhecimento, uso e escolha dos métodos contraceptivos por um grupo de mulheres de uma unidade básica de saúde em Teresópolis, RJ. Cogitare. 2010; 15(1): 124-130.

Almeida FPA, Assis MM. Efeitos colaterais e alterações fisiológicas relacionadas ao uso contínuo de anticoncepcionais hormonais orais. Rev Eletrôn Atualiza Saúde. 2017; 5 (5): 85-93.

Amuzza APS, Ferreira CC, Silva LM. Fatores que interferem na escolha do método contraceptivo pelo casal: revisão. Rev de APS, Alagoas, Maceió, 2016; 18(3): 368-377.

Glaucy CA, Santos AM, Drumond B, Franco JÁ. Uso de métodos contraceptivos por acadêmicas da área de saúde. Anais V SIMPAC Viçosa MG, 2013; 5 (1): 589-594.

Kramer K, Krilow C, Francine R, Witt JA, Battistel LP, Navarro MI. et al. Conhecimento de discentes da universidade federal da fronteira sul (uffs), campus Chapecó, sobre o modo administração e os efeitos benéficos e adversos das pílulas anticoncepcionais. Anais do SEPE, 2016.

Longo BFAL. Juventude e Contracepção: um estudo dos fatores que influenciam o comportamento contraceptivo das jovens brasileiras de 15 a 24 anos. Longo - Anais, 2016.

Américo CF, Nogueira FSF, Vieira RPR, Bezerra CG, Moura EFR, Oliveira MVL. Conhecimento de usuária de anticoncepcional oral combinado de baixa dose sobre o método. Revista Latino-Americana de Enfermagem. 2013; 21(4): 1-7.

Oslen JM, Lago TDG, Kalckmann S, Alves MCGP, Escuder MML. Práticas contraceptivas de mulheres jovens: inquérito domiciliar no Município de São Paulo, Brasil. Cad Saúde Pública. 2018; 34(2):e00019617

Zanini M, Selvante JDS, Quagliato FF. Uso de contraceptivos e fatores associados entre adolescentes de 15 a 18 anos de idade em Unidade de Saúde da Família. Rev Med. 2017; 96(1): 32-34.

Silva ÉCF, Neto OHC. Consumo e conhecimento de contraceptivos orais combinados por estudantes de farmácia da faculdade ciências da vida. Rev Bras Ciências da Vida. 2017; 5(5).

Sousa ICA, Alvares ACM. A trombose venosa profunda como reação adversa do uso contínuo de anticoncepcionais orais. Rev Cient Sena Aires. 2018; 7(1): 54-65.

Pereira QLC, Siqueira HCH. O olhar dos responsáveis pela política de saúde da mulher climatérica. Esc Anna Nery. Rev Enferm. 2009; 13(2): 366-371.

Sanches JCT, Caputto LZ, Fonseca ALA, Silva EF, Fonseca FLA. Abordagem laboratorial das síndromes antifosfolípide e do aborto recorrente. Arq Bras Ciên Saúde. 2010; 35(2): 111-6.

Publicado
2018-06-26
Como Citar
1.
Freitas FS, Giotto AC. Conhecimento sobre as consequências do uso de anticoncepcional hormonal. Rev Inic Cient Ext [Internet]. 26º de junho de 2018 [citado 15º de dezembro de 2019];1(2):91-5. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/56

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##