O PAPEL DO BRINQUEDO NA FISIOTERAPIA: CONTRIBUIÇÕES DA PSICOMOTRICIDADE PARA O ATENDIMENTO FISIOTERAPÊUTICO PEDIÁTRICO

Autores

  • Amanda Cabral dos Santos
  • André Luiz Souza de Jesus
  • Andreia Cristina Ribeiro Izidro Sampaio
  • Celiandro José Scandolara Mazarro
  • Ronney Jorge de Souza Raimundo

Resumo

O atendimento fisioterapêutico voltado para crianças, para tornar-se mais atrativo e atender a demanda das famílias e da sociedade capitalista, muitas vezes supervaloriza os recursos tecnológicos, as técnicas advindas de ouros países e os recursos fisioterapêuticos utilizados em adultos, em detrimento aos brinquedos, aos espaços lúdicos, e às atividades que promovam a interação da criança com o terapeuta, com os pares, com a natureza e com as famílias. Embora o brinquedo seja importante para o desenvolvimento infantil e amplamente defendido em teorias e abordagens psicopedagógicas e devido a um contexto mundial atual que valoriza o material e o virtual, a Fisioterapia precisa incluir nas suas abordagens voltadas para as crianças a importância das relações humanas. O objetivo desse artigo é refletir acerca do brinquedo no atendimento fisioterapêutico pediátrico e propor, por meio da abordagem da Psicomotricidade, uma prática que tenha como essência a interação entre pessoas.

Downloads

Publicado

2022-03-14

Como Citar

1.
Cabral dos Santos A, Souza de Jesus AL, Ribeiro Izidro Sampaio AC, José Scandolara Mazarro C, Jorge de Souza Raimundo R. O PAPEL DO BRINQUEDO NA FISIOTERAPIA: CONTRIBUIÇÕES DA PSICOMOTRICIDADE PARA O ATENDIMENTO FISIOTERAPÊUTICO PEDIÁTRICO. Rev Inic Cient Ext [Internet]. 14º de março de 2022 [citado 23º de maio de 2022];5(1):778-88. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/344