A ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA REALIZAÇÃO DE GASOMETRIA ARTERIAL EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

Autores

  • Gleyse Stephany Souza Zica Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires
  • Jaqueline Ferreira Sales Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires
  • Erci Gaspar da Silva Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires

Palavras-chave:

Unidade de Terapia Intensiva, Gasometria Arterial, Assistência de Enfermagem

Resumo

Introdução: Em geral, as Unidades de Terapia Intensivas são locais destinados ao tratamento de pacientes considerados graves ou de alto risco e devem dispor de recursos materiais, equipamentos e profissionais que permitam o cuidado constante e uma assistência rápida, eficaz e permanente, buscando-se a recuperação por completo do indivíduo. Objetivo: o objetivo desse estudo é compreender a assistência de enfermagem acerca da realização da punção arterial em uma unidade de terapia intensiva e especificar os principais cuidados de enfermagem na realização do procedimento baseadas no processo de enfermagem e legislação vigente. Materiais e métodos: Trata-se de uma pesquisa bibliográfica. O presente estudo foi realizado por meio de revisão bibliográfica, onde foram encontrados artigos nos bancos de dados da SCIELO e Revistas Eletrônicas de enfermagem, tais como: REUOL (UFPE), Amazônia Science & Heath e Cuidart Enfermagem. Resultados e discussão: Em geral a punção arterial para fins de gasometria é um procedimento específico do enfermeiro e demanda competência técnica e científica para sua execução. Portanto, é necessário estar dotado de conhecimentos, capacidade e habilidades para garantir rigor técnico e científico na execução, atentando para a capacitação contínua necessária à sua realização. Dentre as atividades importantes exercidas pelo enfermeiro, estão a avaliação da saúde do paciente e a implementação de intervenções necessárias para cuidá-lo, de maneira individualizada, no intuito de suprir as necessidades evidentes para cada paciente, utilizando-se como estratégia a Sistematização da Assistência de Enfernagem. Considerações finais: A revisão da bibliografia, possibilitou identificar que é de extrema importância que o enfermeiro esteja capacitado e habilitado para a coleta de sangue no que diz respeito a gasometria arterial, uma vez que se trata de um procedimento que se demanda embasamento técnico-científico.   

Referências

Oliveira LC, Oliveira L. Estresse da equipe de enfermagem no ambiente de UTI. Monografia apresentada ao Programa de Aprimoramento Profissional/SES, elaborada no Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos. Guarulhos - São Paulo. 2013. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/ses-31353.

Camelo SHH. Competência profissional do enfermeiro para atuar em Unidades de Terapia Intensiva: uma revisão integrativa. Rev. Latino-am. Enfermagem, v. 20, n. 1, 2012. Disponível em:https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010411692012000100025&script=sci_abstract&tlng=pt.

Pinto JMA, Saracini KC, Lima LCA, Souza LP, Lima MG, Algen EDBO. Gasometria Arterial – Evidências para o cuidado de enfermagem. Rev CuidArt Enfermagem, v. 06, n. 2, 2012. Disponível em: http://unifipa.com.br/site/documentos/revistas/enfermagem/CuidarteEnfermagemv6n2juldez2012.pdf#page=27.

Soler VM, Sampaio R, Gomes MR. Gasometria arterial: aplicações e implicações para a enfermagem. Revista Amazônia Science & Health, v. 05, n. 2, 2017. Disponível em: file:///C:/Users/Marli/Downloads/1117-Texto%20do%20artigo-6166-1-10-20170628.pdf.

Rolin LR, Melo EM, Frota NM, Almeida NG, Barbosa IV, Caetano JÁ.Conhecimento do enfermeiro de Unidade de Terapia Intensiva sobre gasometria arterial. Rev Enfermagem UFPE on line, Recife, 7(1):713-21, 2013. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/7825/1/2013_art_emmelo.pdf.

Conselho Federal de Enfermagem – COFEN. Decreto N° 94.406/87.Regulamenta a Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, que dispõe sobre o exercício da Enfermagem, e dá outras providências. COFEN; 25 jun de 1986.

Conselho Federal de Enfermagem – COFEN. Decreto N°1.390/2011. Normatiza a execução, pelo enfermeiro, da punção arterial tanto para fins de gasometria, como para monitorização de pressão arterial invasiva. COFEN; 20 out de 2011.

Flôr J, Vargas MAO. Adequação da prática de coleta de Gasometria Arterial pela enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva adulto. RDBU – Repositório Digital da Biblioteca de Unisinos, 2012. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/bitstream/handle/UNISINOS/5724/Jana%c3%adna%20da%20Silva%20Fl%c3%b4r_.pdf?sequence=1&isAllowed=y.

Downloads

Publicado

2021-11-09

Como Citar

1.
Souza Zica GS, Ferreira Sales J, Gaspar da Silva E. A ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM NA REALIZAÇÃO DE GASOMETRIA ARTERIAL EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA. Rev Inic Cient Ext [Internet]. 9º de novembro de 2021 [citado 30º de novembro de 2021];4(2). Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/331