As Condições de Trabalho e a Saúde do Enfermeiro nas Unidades de Terapia Intensiva

Autores

  • Francisco Xavier Ferreira de Andrade
  • Amanda Cabral dos Santos Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires

Palavras-chave:

Unidade de Terapia Intensiva, Cuidados de Enfermagem, Ambiente de Trabalho, Estresse ocupacional

Resumo

A UTI é reconhecida como um dos locais de trabalho mais tensos, estressores e traumáticos em decorrência dos vários eventos ligados ao risco de morte. O tema deste estudo é “Condições de trabalho e a saúde do enfermeiro nas unidades de terapia intensiva”. Investigou-se o seguinte problema: Quais as condições de trabalho que afetam a saúde dos enfermeiros que trabalham nas UTIs?” A hipótese é de que a carga horária de trabalho dentro de um ambiente estressante como a UTI é o principal fator que contribui para o adoecimento desses profissionais. Objetivo: realizar uma revisão narrativa relacionada à análise das condições de trabalho dos enfermeiros lotados nas UTIs. Buscou-se descrever as condições de trabalho que afetam a saúde dos enfermeiros na UTI e sistematizar possíveis estratégias que minimizem os efeitos negativos do trabalho em UTI.  Métodos: Trata-se de revisão narrativa com abordagem de pesquisa qualitativa. A busca de artigos foi realizada na Biblioteca Virtual de Saúde (BVS), nas bases de dados Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), no Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (BIREME) e Scientific Electronic Library Online (SCIELO), com publicação entre os anos de 2010 até 2021. Resultados: O ambiente hospitalar favorece a geração de estresse em pacientes, familiares e profissionais. Vários fatores tornam a UTI um ambiente naturalmente estressante, pois estão envolvidos com as doenças, a dor, a morte. Conclusão: o enfermeiro ao trabalhar nas UTIs, precisa de uma rede de apoio psicológico e logístico e estratégias para que o estresse e o desânimo crônico sejam evitados

Referências

Massaroli, Rodrigo. Et al. Trabalho de enfermagem em unidade de terapia intensiva e sua interface com a sistematização da assistência. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem 19(2) Abr-Jun 2015.

Moura, D. C. A. de, Greco, R. M., & Leonel, M. Saúde do trabalhador – produção científica da enfermagem na primeira década do século XXI. Revista De Enfermagem Da UFJF, 1(2).n. 2016 Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/enfermagem/article/view/3800

Duarte, Nei Santos; Mauro, Maria Yvone C . Análise dos fatores de riscos ocupacionais do trabalho de enfermagem sob a ótica dos enfermeiros. Rev. bras. saúde ocup. , São Paulo, v. 35, n. 121, pág. 157-167, junho de 2010. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572010000100017&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 26 de março de 2021. https://doi.org/10.1590/S0303-76572010000100017 .

Justi, Graziele & Ascari Rosana Amora. A Saúde do Profissional de Enfermagem no Ambiente Hospitalar, Portal Educação, 2012. Disponível em: https://siteantigo.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/enfermagem/a-saude-do-profissional-de-enfermagem-no-ambiente-hospitalar/16203 acesso mar. 2021

Guimaraes, Ana Lucia de Oliveira; Felli, Vanda Elisa Andres. Notificação de problemas de saúde em trabalhadores de enfermagem de hospitais universitário. Rev. Bras. Enferm., Brasília , v. 69, n. 3, p. 507-514, jun. 2016 . Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672016000300507&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 26 mar. 2021. https://doi.org/10.1590/0034-7167.2016690313i.

Camelo Silvia Helena Henriques. Competência profissional do enfermeiro para atuar em Unidades de Terapia Intensiva: uma revisão integrativa. Rev. Latino-Am. Enfermagem [Internet]. Fevereiro de 2012 [citado em 26 de março de 2021]; 20 (1): 192-200. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692012000100025&lng=en. https://doi.org/10.1590/S0104-11692012000100025 .

Santos, José Luís Guedes dos, Pestana Aline Lima, Guerrero Patrícia, Meirelles Betina Schlindwein Hörner, Erdmann Alacoque Lorenzini. Práticas de enfermeiros na gerência do cuidado em enfermagem e saúde: revisão integrativa. Rev. bras. enferm. [Internet]. 2013 Apr [cited 2021 Mar 26] ; 66( 2 ): 257-263. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672013000200016&lng=en. https://doi.org/10.1590/S0034-7167201300020001

Augusto, Cleiciele Albuquerque, Souza, José Paulo de, Dellagnelo, Eloise Helena Livramento, & Cario, Silvio Antonio Ferraz. (2013). Pesquisa Qualitativa: rigor metodológico no tratamento da teoria dos custos de transação em artigos apresentados nos congressos da Sober (2007-2011). Revista de Economia e Sociologia Rural, 51(4), 745-764. https://doi.org/10.1590/S0103-20032013000400007

Rodrigues, Ticiana Daltri Felix. Fatores estressores para a equipe de enfermagem da unidade de terapia intensiva, remE – Rev. Min. Enferm.;16(3): 454-462, jul./set., 2012.

Raichelis, Raquel. Intervenção profissional do assistente social e as condições de trabalho no Suas. Serv. Soc. Soc. , São Paulo, n. 104, pág. 750-772, dezembro de 2010. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-66282010000400010&lng=en&nrm=iso>. acesso em 26 de março de 2021. https://doi.org/10.1590/S0101-66282010000400010 .

Pimentel, Déborah. Relações e conflitos éticos na prática de médicos e enfermeiros. / Déborah Pimentel. - Brasília: CFM, 2017.

Zampieri, Fernando Godinho;Soares, Márcio; Borges, Lunna Perdigão; Figueira, Jorge Ibrain Figueira e Ranzani, Salluh, Otávio Tavares. Epimed Monitor ICU Database®: um registro nacional baseado na nuvem, para pacientes adultos internados em unidades de terapia intensiva do Brasil. Rev Bras Ter Intensiva, 2017.

Luz, Adyson Olliver Campos et al. Fisioterapia motora em unidades de terapia intensiva: revisão de literatura. Caderno de educação, saúde e fisioterapia, 2014.

Gomes, Ana Paula Regis Sena; Souza, Vanessa Costa; Araujo, Mariana de Oliveira. Atuação Do Enfermeiro No Cuidado Humanizado Em Unidades De Terapia Intensiva No Brasil: Uma Revisão Integrativa Da Literatura. HU Rev. 2020; 46:1-7.

Fernandes Maria de Fátima Prado, Komessu Janete Hatsuko. Desafios do enfermeiro diante da dor e do sofrimento da família de pacientes fora de possibilidades terapêuticas. Rev. esc. enferm. USP [Internet]. 2013 Feb [cited 2021 Mar 26] ; 47( 1 ): 250-257. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342013000100032&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342013000100032.

Borges, Thaise; Bianchin, Maysa Alahmar. Qualidade de vida dos profissionais de enfermagem de um hospital universitário do interior de São Paulo. Arq. Ciênc. Saúde. 2015 jan-mar; 22(1) 53-58.

Maziero ECS, Teixeira FFR, Cruz ED de A, Matsuda LM, Sarquis LMM. Dimensionamento de pessoal de enfermagem em unidades de terapia intensiva infantil: carga de trabalho versus legislação. Cogitare enferm. 2020.

CFM. Conselho Federal De Medicina. Resolução n. 2.271 de 14 fev. 2020. Define as unidades de terapia intensiva e unidades de cuidado intermediário conforme sua complexidade e nível de cuidado, determinando a responsabilidade técnica médica, as responsabilidades éticas, habilitações e atribuições da equipe médica necessária para seu adequado funcionamento. Relator: Mauro Luiz de Brito Ribeiro. DOU 23/04/2020, Edição 77, Seção 1, pg.90, fev. 2020.

Alencar, Ana Paula Agostinho; Et Al. A Atuação Do Profissional De Enfermagem Na Unidade De Terapia Intensiva (Uti). rev. e-ciênc. v.4, n.2, 2016, p. 01-11.

Moisés, Mitsi Silva; Medeiros, Soraya Maria de; Freitas, Johêdyr Adjyan Cartaxo de. Influência do contexto de trabalho na saúde dos profissionais de enfermagem de uma unidade de terapia intensiva em um hospital universitário. Enfermería Global Nº 32 Octubre 2013.

Luiza, Carolina. Agravos à saúde dos trabalhadores de enfermagem em uma instituição pública de ensino. 1. 2014. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v48n4/pt_0080-6234-reeusp-48-04-676.pdf>. Acesso em: 08 junh. 2020.

Takashi, M.H.; Batista L.S. Os principais fatores causadores de Estresse em profissionais de enfermagem que atuam em Unidade de Terapia Intensiva. REVISA. 2020; 9(1): 156-62.

Santos, Eliandro de Souza; Marinho, Carina Martins da Silva. Principais causas de insuficiência renal aguda em unidades de terapia intensiva: intervenção de enfermagem. Rev. Enf. Ref., Coimbra, v. serIII, n. 9, p. 181-189, mar. 2013 .

Souza, Kátia Maria Oliveira de; Ferreira, Suely Deslandes. Assistência humanizada em UTI neonatal: os sentidos e as limitações identificadas pelos profissionais de saúde. Ciênc. Saúde coletiva. 2010, vol.15, n.2, pp.471-480.

Michelan, Vanessa Cecilia de Azevedo; Spirii, Wilza Carla. Percepção da humanização dos trabalhadores de enfermagem em terapia intensiva. Rev Bras Enferm. 2018;71(2):397-404.

Silva, José Nildo de Barros. Comportamentos dos profissionais de enfermagem na efetivação da humanização hospitalar. Rev Fun Care Online. 2020 jan/dez; 12:471-478.

Ouchi, Janaina Daniel. Et. al. O Papel Do Enfermeiro Na Unidade De Terapia Intensiva Diante De Novas Tecnologias Em Saúde. Revista Saúde em Foco – Edição nº 10 – Ano: 2018.

Moitinho, Camila de Argolo. Qualidade de vida dos profissionais de enfermagem na unidade de terapia intensiva (UTI), 2014. Disponível em: http://bibliotecaatualiza.com.br/arquivotcc/EU/EU16/MOITINHO-%20camila.PDF

Novaretti Marcia Cristina Zago, Santos Edzangela de Vasconcelos, Quitério Ligia Maria, Daud-Gallotti Renata Mahfuz. Sobrecarga de trabalho da Enfermagem e incidentes e eventos adversos em pacientes internados em UTI. Rev. bras. enferm. [Internet]. 2014 Oct [cited 2021 Mar 26] ; 67( 5 ): 692-699. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672014000500692&lng=en. https://doi.org/10.1590/0034-7167.2014670504.

Ferreira, Patrícia Cabral; Machado, Regimar Carla; Martins, Quênia Camille Soares; Sampaio, Sueli Fátima. Classificação de pacientes e carga de trabalho de enfermagem em terapia intensiva: comparação entre instrumentos. Rev Gaúcha Enferm. 2017;38(2):e62782.

Moraes, Bruno Fernando Moneta; Martino, Milva Maria Figueiredo De; Sonati, Jaqueline Girnos. Percepção Da Qualidade De Vida De Profissionais De Enfermagem De Terapia Intensiva. Rev Min Enferm. 2018;22:e-1100.

Bezerra Francimar Nipo, Silva Telma Marques da, Ramos Vânia Pinheiro. Estresse ocupacional dos enfermeiros de urgência e emergência: Revisão Integrativa da Literatura. Acta paul. enferm. [Internet]. 2012 [cited 2021 Mar 26] ; 25( spe2 ): 151-156. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002012000900024&lng=en. https://doi.org/10.1590/S0103-21002012000900024.

Schultz, Glauco Introdução à gestão de organizações. SEAD/UFRGS. – Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2016.

Costa, Amine Farias, Flor Luísa Sorio, Campos Mônica Rodrigues, Oliveira Andreia Ferreira de, Costa Maria de Fátima dos Santos, Silva Raulino Sabino da et al. Carga do diabetes mellitus tipo 2 no Brasil. Cad. Saúde Pública. 2017 Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-

Gomes, Luciana; Masson, Letícia Pessoa; Brito, Jussara Cruz de; Athayde, Milton. Competências, Sofrimento E Construção De Sentido Na Atividade De Auxiliares De Enfermagem Em Utin. Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro, v. 9, supl.1, p. 137-156, 2011.

Downloads

Publicado

2021-11-09

Como Citar

1.
Xavier Ferreira de Andrade F, Cabral dos Santos A. As Condições de Trabalho e a Saúde do Enfermeiro nas Unidades de Terapia Intensiva. Rev Inic Cient Ext [Internet]. 9º de novembro de 2021 [citado 30º de novembro de 2021];4(2):649-66. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/325