Atuação Fisioterapêutica Na Paralisia Braquial Obstétrica

Autores

  • Andressa Rabelo Lopes Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires
  • Cleidimar Almeida Lima Alves Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires
  • Patrícia Domicia Barbosa Ferreira Campos Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires
  • Rebeca Marques Pinho Silva Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires
  • Carla Chiste Tomazoli dos Santos Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires

Palavras-chave:

fisioterapia, saúde da mulher, Paralisia Braquial Obstétrica

Resumo

A Paralisia Braquial Obstétrica acontece quando se é lesionado o plexo braquial do recém-nascido durante o parto de forma traumática, o que irá desencadear uma série de problemas na criança durante seu desenvolvimento. A fisioterapia é um dos recursos para minimizar os problemas, fazendo a reabilitação dessa criança. Objetivo: fazer uma revisão bibliográfica sobre o problema, relatando a importância do tratamento fisioterapêutico para uma melhora na qualidade de vida dessas crianças juntamente com a abordagem usada pelos profissionais, principalmente na paralisia de Erb-Duchene. Métodos: o estudo trata-se de uma revisão bibliográfica de artigos publicados em revistas eletrônicas nos últimos 10 anos. Os descritores utilizados foram: Fisioterapia, Paralisia Braquial Obstétrica, Abordagem fisioterapêutica, excluindo aqueles trabalhos que não abordassem a temática, que estivessem em língua estrangeira e os que não continham textos completos. Resultado e Discussão: os estudos abordados mostram que essa lesão pode ocorrer de três formas e que a mais acometida é a de Erb-Duchene. A fisioterapia pode ser abordada de diversas formas para o tratamento dessa deformidade, e mesmo com intervenção cirúrgica essa reabilitação é importante. Conclusão: para que a criança possa alcançar bons resultados é imprescindível que a intervenção fisioterapêutica comece o quanto antes, de forma precoce para obter sucesso em seu desenvolvimento, e que as diversas abordagens fisioterapêuticas são essenciais para evolução da criança.

Referências

GHIZONI, Marcos Flávio; BERTELLI, Jayme A.; FEUERSCHUTTE, Otto Henrique May; SILVA, Rosemeri Maurici. Paralisia obstétrica de plexo braquial: Revisão de literatura. Arquivos Catarinenses de Medicina, v. 39, ed. 4, 2010.

HEISE, Carlos Otto; MARTINS, Roberto; SIQUEIRA, Mário. Paralisia do plexo braquial neonatal: um desafio permanente. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, São Paulo, v. 73, ed. 9, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2015000900803. Acesso em: 3 abr. 2020.

COELHO, Bruno Reszel; FABBRIS, Amanda Garcia; PEREIRA, Ana Paula Cardoso; PEIXOTO, Renata da Silva; RIBEIRO, Cristina Dutra. Lesões do plexo braquial - a utilização da fisioterapia no tratamento. Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde, Campo Grande-MS, v. 16, ed. 6, p. 185-197, 2012.

CARDOSO, Mayara de Souza; SOUSA, Dayana Priscila Mejia. A importância da intervençãofisioterápica em crianças com paralisia braquial obstétrica: revisão. Faculdade do Sul-Americana

– FASAM, [s. l.], 2016.

BARBOSA, Daiane Vieira; SANTOS, Máira Daniéla. Benefícios da Fisioterapia Motora no Tratamento da Paralisia de Erb-Duchenne. Visão Universitária, v. 2, ed. 1, p. 101-120, 2016.

COELHO, Bruna Bettini Cruz Pimentel; ROCHA, Letícia de Oliveira; GUIMARAES, Érica Mendes Ferreira. Abordagem Fisioterapêutica em Criança com Paralisia Braquial Obstétrica Utilizando Terapia de Contenção e Indução do Movimento. C&D-Revista Eletrônica da Fainor, Vitória da Conquista-BA, v. 6, ed. 2, p. 127-149, 2013.

BUMBA, Zóia da Conceição Alemão; LONGEN, Willians Cassiano; VICENTE, Evélin. Intervenção Fisioterapêutica em Crianças com Lesão do Plexo Braquial. 2011. TCC (Graduação) – Curso de Fisioterapia – UNESC, Criciúma, 2011.

SOUSA, Gudson Gleyton Queirós; COSTA, Regyane; CHAMLIAN, Therezinha Rosane; SANTOS, João Baptista Gomes. A Estimulação Elétrica na Reabilitação das Lesões Traumáticas de Plexo Braquial - Revisão da Literatura. Neurobiolog. 2011. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/262566561_A_Estimulacao_Eletrica_na_Reabilitacao_ das_Lesoes_Traumaticas_de_Plexo_Braquial_-_Revisao_da_Literatura. Acesso em: 14 abr. 2020.

SILVA, Yzabelle Môniqui Alves. Paralisia Obstétrica do Plexo Braquial. Portal da Educação. Disponível em: https://siteantigo.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/fisioterapia/paralisia-obstetrica-do-plex o-braquial/63541. Acesso em: 3 abr. 2020.

Publicado

2020-10-26

Como Citar

1.
Rabelo Lopes A, Almeida Lima Alves C, Domicia Barbosa Ferreira Campos P, Marques Pinho Silva R, Chiste Tomazoli dos Santos C. Atuação Fisioterapêutica Na Paralisia Braquial Obstétrica. Rev Inic Cient Ext [Internet]. 26º de outubro de 2020 [citado 29º de novembro de 2020];3(2):412-19. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/305

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##