Sepse em pacientes com traumatismo cranioencefálico em unidade de terapia intensiva – as principais causas de mortalidade

Autores

  • Elaine Antunes Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires
  • Ani Cátia Giotto Faculdade de Ciências e Educação Sena Aires

Palavras-chave:

sepse, unidade de terapia intensiva, Traumatismo crânicoencefálico, Cuidados de Enfermagem

Resumo

Sepse definida como uma disfunção orgânica, potencialmente fatal, decorrente de uma resposta imune passa a ser consideradas como doença grave, assim, não se usa mais a expressão “sepse grave” sucedem de um processo infeccioso primário, do progresso inflamatório desenvolvido pelo tempo prolongado de internação hospitalar. Objetivo dessa pesquisa foi analisar as principais causas de mortalidade em pacientes que desenvolveram sepse durante a internação em uma unidade de terapia intensiva. Neste estudo, foi realizada uma revisão integrativa da literatura, definida como aquela em que as pesquisas já publicadas entre 2014 e 2019 são sintetizadas e geram conclusões sobre o tema em estudo. Foram realizadas buscas na Lilacs, Biblioteca Virtual em Saúde, Medline/Pubmed e na Scielo A enfermagem utilize suas competências e habilidades para avaliar criteriosamente o paciente evitando diversas situações, devido ao aumento de sua incidência, e de extrema importância assistir o paciente para evitar o desenvolvimento de sepse.

Publicado

2020-05-16

Como Citar

1.
Antunes E, Giotto AC. Sepse em pacientes com traumatismo cranioencefálico em unidade de terapia intensiva – as principais causas de mortalidade. Rev Inic Cient Ext [Internet]. 16º de maio de 2020 [citado 28º de maio de 2020];3(1):365-70. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/293

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 > >>