Contaminação, meios de desinfecção e armazenamento da escova dental: revisão de literatura

  • Giorgio Henrique Gonçalves
  • José Diego dos Santos Silva
  • Lara Tavares Lopes
  • Iel Marciano de Moraes Filho
  • Débora Dadiani Dantas Cangussu
  • Jaqueline Ataíde Silva Lima

Resumo

O objetivo desta revisão de literatura é evidenciar a importância de minimizar os micro-organismos encontrados nas escovas dentais após seu uso e mostrar estratégias de profilaxia de fácil acesso a população. Para isso, foram utilizados artigos científicos referentes ao tema, de forma a introduzir e discutir sobre o assunto pertinente. Sendo assim, foi possível identificar que, depois de utilizada, a escova é contaminada pela própria flora de micro-organismos presentes na cavidade bucal e, com isso, gera a necessidade de sua desinfecção e por conseguinte armazenamento adequado, que feito de forma inadequada pode também gerar contaminação das cerdas das escovas dentais. Dentro da saúde pública, essas informações afetam diretamente a população de maneira positiva, afinal com agentes químicos de fácil acesso é possível fazer uma desinfecção eficiente, e a maneira de armazenar também colaborará nessa redução de contaminação, concluindo que as famílias que receberem essas informações poderão evitar doenças por contaminações cruzadas.

Publicado
2019-08-19
Como Citar
1.
Gonçalves GH, Silva JD dos S, Lopes LT, Moraes Filho IM de, Cangussu DDD, Lima JAS. Contaminação, meios de desinfecção e armazenamento da escova dental: revisão de literatura. Rev Inic Cient Ext [Internet]. 19º de agosto de 2019 [citado 20º de setembro de 2019];2(4):219-27. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/261

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 > >>