Uso de Radiofármacos em Metástases de Carcinoma de Próstata

  • Cecília Paula da Cruz
  • Samyres de Nardo da Silva
  • Clezio Rodrigues de Carvalho Abreu
  • Alice da Cunha Morales Álvares
  • José de Souza Soares
Palavras-chave: Radiofármacos, Câncer de próstata, Metástase

Resumo

Introdução: Radiofármacos são constituídos de radionuclídeos e são atribuídos na medicina nuclear com aplicabilidade para diagnósticos e tratamento de diversas doenças. Sua estrutura compõe-se de um radionucleotídeo emitente de elementos ionizantes, tais como, partículas alfas (α), beta (β) e gama (γ), seu desempenho consiste no sítio seletivo do tecido. A metástase de carcinoma de próstata é a segunda maior causa de óbitos por processo maligno na população masculina. Objetivo: Descrever sobre o emprego dos radiofármacos, bem como seus efeitos em metástase por carcinoma de próstata. Método: Este trabalho é uma pesquisa de natureza qualitativa descritiva, com base em publicações dos últimos 5 anos obtidas nas Revista HUPE, Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, Rev. Bras. Oncologia Clínica, e base de dados Scielo. Resultado: O emprego de radiofármacos aplicado no cenário de metástase é uma escolha para terapia de pacientes com câncer de próstata. Um exemplo de uso, é o samário-153 que emite partículas betas, as quais desenvolvem rendimento positivo na contenção de dor de origem óssea, entretanto sem provento de sobrevida, subsequente, rádio-223, um emitente de partículas alfa, dispõe efeitos favoráveis no tratamento de metástases de carcinomas. Pesquisas foram instituídas para explicação do coeficiente de conservação e supervivência de células LNCap PC3, com radiofármacos 223Ra em doses de até 10 mGy, em seguida, sucederam testes de absorção, internalização e retenção destes fármacos, nas linhas celulares de CaP e OS, de maneira a classificar e analisar a cinética dos radiofármacos, o mesmo comprovou ser integrado, internalizado e recluso até mesmo a área do núcleo celular. Conclusão: A aplicação de radiofármacos, como o 223Ra, no tratamento de pacientes de carcinomas de próstata é oportuno e vantajoso, contudo, sobrevém impactos de efeitos adversos pertinente e vinculados à radiação na atuação na medula óssea.

Publicado
2019-06-10
Como Citar
1.
Cruz CP da, Silva S de N da, Abreu CR de C, Álvares A da CM, Soares J de S. Uso de Radiofármacos em Metástases de Carcinoma de Próstata. Rev Inic Cient Ext [Internet]. 10º de junho de 2019 [citado 22º de julho de 2019];2(Esp.1):65. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/240

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##

1 2 > >>