Indicadores de desempenho logístico em farmácia hospitalar: uma revisão da literatura

  • José de Alsimir Gomes Júnior
Palavras-chave: Indicador de qualidade, Farmácia hospitalar, Farmácia logística

Resumo

gerenciamento das instituições, estes indicadores contêm informações de como os processos estão se desenvolvendo através de informações métricas objetivas. Transmitindo assim informações mais claras e compreensivas sobre o processo e como este está sendo desempenhado. Os indicadores são partes de ferramentas para gestão de qualidade, onde podem ser aplicados principalmente em fluxos onde temos entradas e saídas de produtos ou informações, componentes ou partes que interagem entre si organizadamente, por exemplo em uma farmácia hospitalar onde pode ser avaliado esse fluxo de forma a ser calculado para procurar pontos de melhoria ou desempenho da instituição. Visto a importância dos indicadores de gestão da qualidade este trabalho irá revisar e agrupar os principais indicadores utilizados na parte logística das farmácias hospitalares. Será feito uma revisão da atual literatura pesquisando nos seguintes bancos de dados mais importantes em saúde: lilacs, Scielo, medline, cochrane e web of science. Outras fontes de dados utilizados serão publicações dos conselhos de farmácia, boletins e livros sobre a área, que são de igual importância científica, serão aceitos textos em língua portuguesa, inglesa e espanhola.No total foram agrupados 23 indicadores de diversos estudos, considerando as necessidades uma farmácia hospitalar temos que definir quais aspectos dessa gestão terão um peso maior no planejamento e um maior impacto nessa gestão. Podemos dividir os indicadores pesquisados em 3 camadas, onde estão em ordem de criticidade, onde o não acompanhamento ou desse indicador configura prejuízos financeiros ou riscos para o paciente. Camada 1: acurácia do estoque, taxa de medicamentos/materiais em falta, compras de urgência, valor de produtos perdidos por vencimentos; Camada 2: índice de medicamentos não padrões prescritos, % de adesão a padronização, % de erro na nota fiscal por fornecedor, taxa de entregas fora do prazo, estoque médio, giro do estoque, qualidade das entregas e conformidade de atendimento, número de itens dispensados, conformidade de atendimento, índice de devolução e % de erros de dispensação; Camada 3: número de horas/homens treinados, treinamentos técnicos realizados, pontualidade, tempo médio de atendimento, flexibilidade, tempo de inventário, custo de pedido, custo de manutenção do estoque e retorno sobre o investimento. Pode ser revisado todos os indicadores encontrados em trabalhos públicos dos últimos anos. O rastreamento e a gestão destes indicadores é uma das grandes ferramentas da qualidade que um gestor da parte de logística da área hospitalar pode trabalhar.

Publicado
2019-06-10
Como Citar
1.
Gomes Júnior J de A. Indicadores de desempenho logístico em farmácia hospitalar: uma revisão da literatura. Rev Inic Cient Ext [Internet]. 10º de junho de 2019 [citado 20º de setembro de 2019];2(Esp.1):61. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/236

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##