Avaliação Da Contribuição Do Uso De Um Aplicativo De Celular No Controle Da Pressão Arterial Em Pacientes Com Hipertensão Arterial

  • Fabiana Rosa de Oliveira
  • Ana Karla César Leandro
  • Alfredo Dias de Oliveira
  • Alfredo Dias de Oliveira
  • Werlissandra Moreira de Souza
Palavras-chave: Aplicativo de celular, Hipertensão Arterial, Adesão terapêutica

Resumo

Introdução: No Brasil, a Hipertensão Arterial (HA) atinge 32,5% de indivíduos adultos, sendo mais de 60% idosos, contribuindo direta ou indiretamente para 50% das mortes por doença cardiovascular. Os avanços recentes na tecnologia da informação representam uma ótima chance para melhorar o gerenciamento da HA e a adesão ao tratamento. Objetivo: O presente trabalho teve como objetivo avaliar a contribuição de um aplicativo de celular no controle da pressão arterial em pacientes hipertensos. Metodologia: Um estudo clínico controlado randomizado foi realizado na cidade de Barreiras/BA, durante o período de três meses. Os participantes foram distribuídos aleatoriamente para compor o grupo controle, no qual pacientes receberam os cuidados usuais do serviço de saúde e, o grupo de intervenção que fizeram uso de uma versão padrão do aplicativo de celular. Critérios de inclusão e exclusão foram previamente estabelecidos. Foram coletadas variáveis sóciodemográficas, estilo de vida, além das variáveis clínicas e de tratamento. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa. Resultados: Participaram do estudo 32 pacientes. No geral, a idade dos pacientes variou de 28 a 93 anos, com média de 62,8 anos, sendo que 37,5% relataram ser portador de duas ou mais condições crônicas. As principais doenças referidas além da hipertensão, foram diabetes, dislipidemia, insuficiência cardíaca, osteoporose, infarto agudo do miocárdio, doença arterial periférica. O consumo de bebidas alcoólicas foi relatado por 12,5% dos pacientes do grupo controle e 6,3% não faz uso de tabaco, enquanto que 100% do grupo intervenção não consomem nenhum tipo de bebida alcóolica e não faz uso de tabaco. Neste estudo, 93,75% dos participantes do grupo controle e 81,25% do grupo intervenção fazem uso de dois ou mais medicamentos e 100% dos participantes utilizam pelo menos um anti-hipertensivo. Apesar disso, 68,75% do grupo controle e intervenção que utilizam ao menos um anti-hipertensivo apresentaram a PA descontrolada na linha de base. A associação observada de dois ou mais medicamentos é comum e frequente, principalmente em pacientes idosos. No entanto, regimes terapêuticos complexos podem levar à não adesão dos pacientes ao tratamento, comprometendo o controle da HA, dados observados na linha de base na qual tanto o grupo controle quanto intervenção apresentaram nível significativamente baixo de adesão autorreferida ao tratamento anti-hipertensivo. Pacientes do grupo intervenção, após o uso do aplicativo de celular, demonstraram um nível significativamente mais elevado de adesão autorreferida ao tratamento anti-hipertensivo e menores valores pressóricos em comparação ao grupo controle. Conclusão: O aplicativo de celular pode ser utilizado como ferramenta na otimização da adesão terapêutica, no controle da pressão arterial e consequentemente na melhoria da qualidade de vida de pacientes com Hipertensão Arterial.

Publicado
2019-06-10
Como Citar
1.
Oliveira FR de, Leandro AKC, Oliveira AD de, Oliveira AD de, Souza WM de. Avaliação Da Contribuição Do Uso De Um Aplicativo De Celular No Controle Da Pressão Arterial Em Pacientes Com Hipertensão Arterial. Rev Inic Cient Ext [Internet]. 10º de junho de 2019 [citado 20º de setembro de 2019];2(Esp.1):57. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/233