Análise Fitoquímica Dos Extratos Aquosos De Vernonia polyanthes (Assapeixe) e Maytenus ilicifolia (Espinheira-santa)

  • Jasmine Garcia de Gigueiredo
  • Beatriz Fernandes Carvalho
  • Gyzelle Pereira Vilhena do Nacimento
  • Catarina Rocha Garofalo
  • Ricardo Chiappa
Palavras-chave: Metabólitos secundários, Assa-peixe, Espinheira-santa

Resumo

O Brasil é detentor da maior biodiversidade mundial e o Cerrado é o segundo maior biomabrasileiro. A espécie vegetal assa-peixe é nativa de cerrado, suas folhas são ricas emmetabólitos secundários, compostos que são responsáveis por processos de cicatrização, comação anti-inflamatória, antioxidante, antitussígeno, diurético, depurativo. Já Maytenus ilicifolia écomumente encontrada na Mata Atlântica, o infuso de suas folhas é utilizado para alterações notrato gastrointestinal, além de possuir ações analgésicas, tônicas, cicatrizantes, laxativas,diuréticas, antissépticas. O presente trabalho foi desenvolvido com intuito de realizar umaanálise fitoquímica, com importância nos estudos dos metabólitos secundários, compostosorgânicos produzidos pela célula vegetal como derivação do metabolismo primário, pois têmcomo objetivo conhecer e avaliar a estrutura química dos extratos aquosos das plantas Vernoniapolyanthes (assa-peixe) e Maytenus ilicifolia (espinheira-santa) como alternativa terapêutica. Aamostra vegetal de Maytenus ilicifolia foi adquirida em farmácia de manipulação e a de Vernoniapolyanthes foi adquirida em estabelecimento comercial ambas localizadas em Brasília – DistritoFederal e posteriormente encaminhadas para as dependências do Laboratório deFarmacognosia da UNICEPLAC. A análise fitoquímica do extrato alcóolico de V. polyanthes e M.ilicifolia, demonstrou que todos os grupamentos farmacognósticos testados, flavonoides,saponinas, cumarinas, alcaloides e taninos, foram detectados positivamente. Assim, as espéciesV. polyanthese M. ilicifolia têm substâncias relevantes que podem ser empregadas naterapêutica, visto que há uma crescente demanda no uso de fitoterápicos. O estudo fitoquímicofornece uma comprovação de componentes presentes nas plantas. As indústrias farmacêuticassão estimuladas para adequar normas e regulamentar os processos, garantindo a qualidade esegurança dos medicamentos fitoterápicos.

Publicado
2019-06-10
Como Citar
1.
de Gigueiredo JG, Carvalho BF, do Nacimento GPV, Garofalo CR, Chiappa R. Análise Fitoquímica Dos Extratos Aquosos De Vernonia polyanthes (Assapeixe) e Maytenus ilicifolia (Espinheira-santa). Rev Inic Cient Ext [Internet]. 10º de junho de 2019 [citado 20º de setembro de 2019];2(Esp.1):38. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/212