Prevalência de acidentes do trabalho com profissionais da enfermagem do sistema de saúde

  • Douglas de Freitas Gonçalves
  • Ani Cátia Giotto
Palavras-chave: Riscos ocupacionais, Acidentes no trabalho, Equipe de enfermagem

Resumo

Acidentes de trabalho com ferramentas e utensílios, são frequentes entre os profissionais e equipe de enfermagem, devido à elevada manipulação de agulhas, cateteres intravenosos, lâminas, entre outros materiais que podem representar agravos aos trabalhadores e custos às instituições, sendo o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) indispensáveis para esses trabalhadores. Este estudo objetiva, portanto identificar os riscos laborais a que estão expostos os trabalhadores da saúde, especificamente o profissional de enfermagem e evidenciar o perfil do acidente de trabalho nessa categoria Foi realizada revisão integrativa sobre a prevalência de acidentes do trabalho com profissionais da enfermagem do sistema de saúde. Foram realizadas as buscas através de artigos científicos, pesquisados na internet através dos bancos de dados Lilacs (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde), Scielo (Scientific Electronic Library Online) e Medline/Pubmed (National Library of Medicine National Institutes of Health) .Em face da exposição ocupacional aos diversos tipos de riscos, conhecê-los torna-se imprescindível na criação de medidas de controle e proteção, assegurando a promoção saúde dos trabalhadores. A identificação precoce dos riscos exerce caráter de ação prévia sobre os acidentes e doenças relacionados ao trabalho, possibilitando, assim, uma diminuição na ocorrência destes. Nessa perspectiva, a enfermagem é considerada um grupo em potencial para multiplicação do conhecimento na área da saúde por ser muitas vezes sujeito e objeto da problemática em questão.

Publicado
2019-02-27
Como Citar
1.
Gonçalves D de F, Giotto AC. Prevalência de acidentes do trabalho com profissionais da enfermagem do sistema de saúde. Rev Inic Cient Ext [Internet]. 27º de fevereiro de 2019 [citado 21º de julho de 2019];2(2):41-9. Disponível em: https://revistasfacesa.senaaires.com.br/index.php/iniciacao-cientifica/article/view/155